A Tijuca também é Cajucultura

O Caju é um fruto muito rico, que muito além de um excelente alimento, cheio de benefícios para saúde, é um gerador de empregos e desenvolvimento para o Nordeste brasileiro, sobretudo no Ceará, onde se concentra a maior produção do Brasil. Aqui na Tijuca a nossa extensa plantação de cajueiros separa e abraça as áreas de produção de ovos, frango e leite, funcionando como um enorme filtro verde, ajudando na saúde dos animais, que retribuem com esterco para adubação dos cajueiros. Um verdadeiro amigo do meio ambiente, o cajueiro podado todo ano, sequestra carbono da atmosfera, a lenha que sobra do processo aproveita para o aquecimento dos pintinhos e uso nas caldeiras da Fábrica que produzem a ração dos animais.

Caju: conheça mais sobre a fruta e seus benefícios

O caju vem do cajueiro, árvore nativa da região litorânea do nordeste brasileiro.

O nome caju é originário do tupi, e significa “noz que se produz”.

A fruta faz parte da alimentação indígena há muitos séculos. Costumava-se mascar a polpa ácida e adstringente do caju para refrescar o hálito e fermentar o seu suco para ser bebido em rituais folclóricos.

Existem  indícios de que algumas civilizações calculavam o intervalo de um ano, de acordo com a floração do caju que acontece de maneira mais intensa entre os meses de setembro e novembro.

 

caju é um alimento muito popular pelo seu suco e pela qualidade de sua amêndoa (castanha de caju). Apesar disso, algumas pessoas, em especial das regiões sul e sudeste, nunca experimentaram a fruta.

Pode ser consumido in natura ou usado no preparo de compotas, doces, sucos, sorvetes, vinagres, aguardentes, licores ou em pratos salgados.

Já a castanha de caju é torrada, cozida ou usada na produção de leite vegetal.

Fonte: https://alimentacaoemfoco.org.br/beneficios-do-caju

O fruto exótico chamou a atenção dos europeus já no século XVI. Segundo o historiador português Pedro de Magalhães Gandavo, no “Tratado da Província do Brasil”, “se come o caju para refrescar” e sua castanha é mais saborosa que a amêndoa europeia.

O caju foi levado pelos navios portugueses para as Índias e logo se espalhou pelo sudeste asiático e para a África, adaptando-se muito bem ao clima.

Hoje a Índia é um dos maiores produtores mundiais de caju, ao lado do Vietnã, Moçambique, Nigéria, Costa do Marfim e Brasil.

caju é um alimento rico em vitamina C; ele tem aproximadamente 5 vezes mais  vitamina C do que a laranja, por exemplo.

Por esse motivo, é um ótimo reforço para o nosso sistema imunológico. Quanto mais maduro, maior quantidade de vitamina C ele possui.

Também é fonte de sais minerais, como o zinco e ferro. Além de auxiliar na cicatrização de feridas e combate a infecções e inflamações, previne a anemia.

Outros minerais encontrados na polpa são o cálcio – que fortalece os ossos do corpo -, o fósforo – que participa do metabolismo de micronutrientes do corpo, e o cobre – que melhora a saúde da pele e dos cabelos.

Os aminoácidos de cadeia ramificada presentes no caju auxiliam a perda de peso. Pois estimulam o uso da gordura como fonte de energia durante as atividades físicas.

Por ser rico em fibras, estimula o funcionamento do sistema digestivo do organismo também. Além disso, é um alimento pouco calórico.

A castanha de caju é fonte de:

O consumo moderado do caju e de sua castanha pode ser um excelente auxiliar para uma dieta saudável, saborosa e variada.

  • Texto Contato

    Fale com a Tijuca

    “Nenhum produto terá um sabor especial se não for preparado com altos padrões de qualidade e muito carinho. A Tijuca reuniu cada um desses detalhes para oferecer a você, alimentos saudáveis e saborosos.”

    De coração,

    A Família Tijuca.